quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Eu gostava de ter escrito isto...

Precisa-se de matéria prima para construir um País, Eduardo Prado Coelho - in Público

-
A crença geral anterior era de que Santana Lopes não servia, bem comoCavaco, Durão e Guterres.
Agora dizemos que Sócrates não serve.
E o que vier depois de Sócrates também não servirá para nada.
Por isso começo a suspeitar que o problema não está no trapalhão quefoi Santana Lopes ou na farsa que é o Sócrates.
O problema está em nós. Nós como povo.
Nós como matéria prima de um país.
Porque pertenço a um país onde a ESPERTEZA é a moeda sempre valorizada, tanto ou mais do que o euro.
Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais apreciada do que formar uma família baseada em valores e respeito aos demais.
Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais poderãoser vendidos como em outros países, isto é, pondo umas caixas nospasseios onde se paga por um só jornal E SE TIRA UM SÓ JORNAL,DEIXANDO-SE OS DEMAIS ONDE ESTÃO.
Pertenço ao país onde as EMPRESAS PRIVADAS são fornecedoras particulares dos seus empregados pouco honestos, que levam para casa, como se fosse correcto, folhas de papel, lápis, canetas, clips e tudoo que possa ser útil para os trabalhos de escola dos filhos ....e para eles mesmos.
Pertenço a um país onde as pessoas se sentem espertas porque conseguiram comprar um descodificador falso da TV Cabo, onde se frauda a declaração de IRS para não pagar ou pagar menos impostos.
Pertenço a um país:
- Onde a falta de pontualidade é um hábito;
- Onde os directores das empresas não valorizam o capital humano.
- Onde há pouco interesse pela ecologia, onde as pessoas atiram lixo nas ruas e, depois, reclamam do governo por não limpar os esgotos.
- Onde pessoas se queixam que a luz e a água são serviços caros.
- Onde não existe a cultura pela leitura (onde os nossos jovens dizem que é ' muito chato ter que ler' ) e não há consciência nem memória política, histórica nem económica.
- Onde os nossos políticos trabalham dois dias por semana para aprovar projectos e leis que só servem para caçar os pobres, arreliar a classe média e beneficiar alguns.
Pertenço a um país onde as cartas de condução e as declarações médicas podem ser "compradas", sem se fazer qualquer exame.
- Um país onde uma pessoa de idade avançada, ou uma mulher com uma criança nos braços, ou um inválido, fica em pé no autocarro, enquanto a pessoa que está sentada finge que dorme para não lhe dar o lugar.
- Um país no qual a prioridade de passagem é para o carro e não para o peão.
- Um país onde fazemos muitas coisas erradas, mas estamos sempre a criticar os nossos governantes.
- Quanto mais analiso os defeitos de Santana Lopes e de Sócrates, melhor me sinto como pessoa, apesar de que ainda ontem corrompi um guarda de trânsito para não ser multado.
- Quanto mais digo o quanto o Cavaco é culpado, melhor sou eu como português, apesar de que ainda hoje pela manhã explorei um cliente que confiava em mim, o que me ajudou a pagar algumas dívidas.
Não. Não. Não. Já basta.
Como ' matéria prima' de um país, temos muitas coisas boas, mas falta muito para sermos os homens e as mulheres que o nosso país precisa.
Esses defeitos, essa ' CHICO-ESPERTERTICE PORTUGUESA ' congénita, essa desonestidade em pequena escala, que depois cresce e evolui até se converter em casos escandalosos na política, essa falta de qualidade humana, mais do que Santana, Guterres, Cavaco ou Sócrates, é que é real e honestamente má, porque todos eles são portugueses como nós, ELEITOS POR NÓS. Nascidos aqui, não noutra parte...
Fico triste.
Porque, ainda que Sócrates se fosse embora hoje, o próximo que o suceder terá que continuar a trabalhar com a mesma matéria prima defeituosa que, como povo, somos nós mesmos.
E não poderá fazer nada...
Não tenho nenhuma garantia de que alguém possa fazer melhor, mas enquanto alguém não sinalizar um caminho destinado a erradicar primeiro os vícios que temos como povo, ninguém servirá.
Nem serviu Santana, nem serviu Guterres, não serviu Cavaco, nem serve Sócrates e nem servirá o que vier.
Qual é a alternativa?
Precisamos de mais um ditador, para que nos faça cumprir a lei com a força e por meio do terror?
Aqui faz falta outra coisa. E enquanto essa 'outra coisa' não comece a surgir de baixo para cima, ou de cima para baixo, ou do centro para os lados, ou como queiram, seguiremos igualmente condenados, igualmente estancados....igualmente abusados!
É muito bom ser português. Mas quando essa portugalidade autóctone começa a ser um empecilho às nossas possibilidades de desenvolvimento como Nação, então tudo muda...
Não esperemos acender uma vela a todos os santos, a ver se nos mandam um messias.
Nós temos que mudar. Um novo governante com os mesmos portugueses nada poderá fazer.
Está muito claro... Somos nós que temos que mudar.
Sim, creio que isto encaixa muito bem em tudo o que anda a acontecer-nos:
Desculpamos a mediocridade de programas de televisão nefastos e, francamente, tolerantes com o fracasso.
É a indústria da desculpa e da estupidez.
Agora, depois desta mensagem, francamente, decidi procurar o responsável, não para o castigar, mas para lhe exigir (sim, exigir) que melhore o seu comportamento e que não se faça de mouco, de desentendido.
Sim, decidi procurar o responsável e ESTOU SEGURO DE QUE O ENCONTRAREI QUANDO ME OLHAR NO ESPELHO.
AÍ ESTÁ. NÃO PRECISO PROCURÁ-LO NOUTRO LADO.
E você, o que pensa?.. MEDITE!


EDUARDO PRADO COELHO

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

A nossa correspondente estrangeira...

Nos primórdios da criação deste blogue e em conversa com uma colega nossa residente em França, disse-lhe que era engraçado ela mandar alguns textos com conteúdos à sua escolha, da vida na terra dos “Avec’s”, coisas pessoais, enfim o que ela quisesse...
Comentei com a Gaja do R/chão “Gaja o nosso blogue é internacional, é muito à frente...”.
Até ao dia de hoje a nossa amiga Sofie nunca nos mandou nenhum artigo e há coisa de dois ou três dias estava a falar com ela no Messenger e descobri o porquê de ela nunca nos ter enviado nada... Porque anda POSSUÍDA!!! :) Então não é que a nossa correspondente estrangeira anda a fazer desportos radicais como demonstra o seguinte vídeo, eu se andasse nessas andanças também não conseguia escrever nada :P:

Sua maluca! Beijinhos do R/chão Esquerdo

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Originalidade suprema...

Parecem míscaros a meter a cabecita de fora a quantidade de blogues que nascem a um ritmo alucinante na nossa Cova da Beira. É de louvar tal facto, demonstra a capacidade de iniciativa dos Beirões e a sua originalidade… Hum… Espera lá! Originalidade?? A não ser que a politiquice agora tenha um lugar cimeiro no ramo das artes. Humm… Deixa-me lá passar uma revista pelos blogues da região…Ora deixa cá ver… política, má língua, politica, plágio, plágio do plágio, má língua do plágio plagiado, coscuvilhice, mistura da vida social com a privada, critica sem solução construtiva… Sim… estamos bem encaminhados…
Estou para aqui a falar mal mas de vez em quando estou desesperado de tal maneira para meter algo aqui no blogue que também recorro a esta técnica de “originalidade suprema”, vendo bem a coisa hoje deve ser um desses dias… A minha sorte é não pertencer a nenhum partido, prefiro acreditar no melhor que cada pessoa tem para dar, independentemente da sua “cor”. Não estou a ser 100% sincero, por acaso simpatizo com um partido imortalizado por uma banda portuguesa – Censurados, a verdade, e aqui me confesso, é que sou um fervoroso apoiante do CCM, quem não o conhecer que oiça um pouquinho de Censurados que só vos faz bem ao espírito…

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

SPA

O SPA é algo que muita gente tem e que se manifesta nos mais variados sintomas. O SPA é nada mais nada menos que o Síndrome Pré Aniversário e como faço anos amanhã (ainda estão a tempo de me comprar qualquer coisita, mesmo que passe o dia) este ano o SPA deu-me sintomas de frustração e revolta. Frustração de mais um ano passado e não ter alcançado alguns objectivos que tinha delineado e revolta para ser solidário com os restantes tugas e contra aqueles que têm como objectivo atrasar os nossos objectivos ou fazerem do seu cavalo de batalha a desgraça alheia. Como gosto de ser optimista passa-me ao lado sentimentos negativos, mas como qualquer ser humano também os tenho por isso ataco-os com a escrita e hoje aborrecido como estou saiu-me esta amostra de quadras:

Um ser mecânico

Ultimamente ando apático
Desinteressado do mundo, da vida
Tornei-me num ser mecânico, automático
Tudo o que faço é feito de forma sofrida

Trabalho, casa, casa, trabalho…
Será isto o resto da minha sina?
Neste país que está um bandalho
Que seria de mim sem a minha menina?

Trabalho, casa, casa, trabalho…
Mas é em casa que encontro alegria
Durante o dia nem sei o que valho
Á noite sempre ganho energia

Trabalho, casa, casa, trabalho…
Assim se vão passando os longos anos
Sustentando os corruptos do baralho (para não ser mal educado)
Ide de férias com “nuestros hermanos”…

Trabalho, casa, casa, trabalho…
Só arranjando tacho empregador
É que o ser mecânico larga o galho
Entretanto vai dando o seu fulgor

Trabalho, casa, casa, trabalho…
Há que continuar este revoltear
E viver o “ritmo do mangalho”
Bolas! O Sr. Gestor precisa engordar!

PS: Já temos a 2ª música do "Calem-se! Agora Quem Canta Sou Eu!" pronta há 3 semanas, mas a Gaja do R/chão esquerdo anda com preguiça de cantar... (A ver se é desta gaja! :P)

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

"A culpa é do sistema!"

Tenho algumas queixas a fazer e nem sei por onde começar. Se pelo sistema informático do banco no qual sou titular de uma conta, pelos sistemas informáticos dos nossos queridos fornecedores de electricidade, água e gás ou pelo sistema informático da nossa saúde.
Reparem que não me vou queixar das entidades em si, porque como apurei, eles não têm culpa de nada por tudo o que o sistema (automático) faz!
Agora eu pergunto-me se o sistema faz tudo, porque raio é que são precisas as pessoas nos balcões de atendimento? Servirão só para nos confundirem e convencerem-nos a não a apresentar reclamações no tão famoso livrinho?
Pois é, todos os sistemas, hoje em dia, para além de protecções de segurança, firewalls, antivírus, precisam de pessoas “esclarecidas” nos balcões de atendimento para nos convencerem do seguinte: “-Ai, não faça isso, sabe que não vai dar em nada! O sistema manda-lhe uma carta de três em três meses, muito bem escrita a dizer sempre que está a tentar resolver a sua questão, até você se cansar!”
Há coisas que me custam dizer, e uma das coisas é queixar-me dum país que tem tudo para ser um paraíso, mas que a falta de competência, a capacidade de desenrasque e um sentido de oportunismo bruto, aliados à falta de personalidade e vergonha na cara, tornam este país um verdadeiro oásis para “Chico Espertos”.
Digam-me quem pode ser honesto neste país? É o salve-se quem puder!!!
Gaja do R/c Esquerdo

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

O prazer de conhecer alguém

Em finais dos anos 80, saindo eu da minha infância e caminhando para a puberdade, quando conhecia alguém trocávamos o número do telefone de casa (quem tivesse telefone em casa) ou a morada para futura correspondência, combinavam-se umas saídas ao cinema, e esse conhecimento ia-se aprofundando com o tempo, tornando-se mais ou menos interessante e vincado.

Lá para o meio da década de 90 quando conhecia alguém trocava o número do telefone de casa, o número do pager ou do telemóvel (quem tivesse telemóvel... o 0936 J), a morada (só para cumprir o protocolo) e, em raras excepções, o nick name usado no mIrc e combinavam-se umas saídas ao café... o conhecimento mútuo desenvolvia-se de uma forma mais rápida e menos concisa.

Ano 2000... a loucura! Quando se conhece alguém trocam-se os números de telemóvel de todas as redes que se possuí, o e-mail, o contacto do MSN, o hi5, e combinam-se uns encontros no Messenger ou uma ida a um local onde se privilegie o “ruído” em detrimento de uma boa conversa, conhecimento mútuo já não precisa de ser aprofundado, basta consultar o perfil de utilizador e manter amizades para toda a vida só mesmo se estiverem na área de “Melhores Amigos” do hi5...

Como será daqui a 10 anos? É por estas e por outras que cada vez mais tenho menos tesão em conhecer novas personagens...

P.S.: não estou a criticar a actualidade, adoro-a, tenho é saudades de algumas das velhas formas de interagir.
P.S1: quando estava prestes a publicar isto pensei: "Pareço um cota a falar!" e depois recordei-me que já não tenho a pedalada de outros tempos, secalhar é por isso que me dá para isto... É a inveja... só inveja dessa malta que consegue andar aos saltos até ás 6 da manhã.
P.S2: eu tbém consigo andar aos saltos até ás 6 da manhã se tiver uma boa quantidade de sangue no álcool... depois vou estar é uma semana sem me poder mexer...

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Estravazamento do dia...

Apraz-me deitar cá para fora o seguinte pensamento:
O bairrismo é saudável, o fanatismo é aceitável, a cegueira é incurável e a estupidez, essa meus amigos, é lamentável.
Não sei, apeteceu-me dar numa de filósofo frustrado.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Investimento a longo prazo.

Quando se investe a longo prazo procura-se retirar um lucro significativo desse investimento. É dar 10 para receber 20, 30, 40, 50... Foi isto que eu e a Gaja do R/c Esquerdo fizemos, investimos no nosso futuro e comprámos uma casa à beira mar. De momento mar nem vê-lo pois estamos a quinhentos e tal metros acima do nível da água do mar, mas, segundo li algures, daqui a 100 anos o nível do mar terá subido 1 metro. Fazendo contas por alto daqui a 50.000 anos chegaremos à janela do nosso aconchegante R/c Esquerdo e teremos como paisagem o oceano e nessa altura direi:
"- Mulher, está na altura de vender a casa que agora está muito valorizada!!"
.
Por falar em investimento, transcrevo uns títulos do Correio da Manhã de hoje que são bastante curiosos:
"Filha de Amorim diz que evasão fiscal é normal" (se não vivesse em Portugal ficava chocado)
"Banca em crise ganha 3,3 milhões por dia" (se o título era para surpreender, falharam redondamente)

sábado, 25 de outubro de 2008

Calem-se! Agora Quem Canta Sou Eu! - Burocracia

Cá vai a nova rubrica, vocês nem imaginam a ginástica que tivemos que fazer para conseguir editar música neste nosso velho computador, a qualidade do som não é das melhores devido ás condicionantes que referi, se quiserem melhor qualidade de som estão à vontade para me oferecer um novo computador.
Música - Telepatia de Lara Li
Voz - Gaja do R/chão Esquerdo
Letra - Gajo do R/chão Esquerdo
Flauta - Indios dos quais não sei o nome, saquei de um sítio qualquer.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Em preparação...

Já não escrevo aqui há mais de 50 anos. Tenho recebido milhares, milhares não, milhões de pedidos para voltar a postar no blogue. Como o tempo de ausência foi elevado perdi a "prática" de escrever quase diariamente e analisando bem a coisa acho que até estupidifiquei um pouco, mas apesar disso a cabecinha não pára (a que tem cérebro, seja ela qual for) e andei a magicar uma nova rubrica chamada "Calem-se! Agora Quem Canta Sou Eu!" que vai consistir em pegar numa música conhecida, fazer uma nova letra e pôr a Gaja do Rés-do-chão Esquerdo a cantar. Vai ser uma parvoíce pegada, mas acredito que nos vamos divertir bastante e isso é que importa, a ver se este fim-de-semana inauguramos esta rubrica que nos vai põr de cabelos em pé e contribuir para o aumento estatístico da deficiência auditiva.
PS.: O título da rubrica é inspirado na Gaja do R/c Esquerdo... um dia conto porquê...

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Fui iluminado!

Ontem ao ver as notícias assisti às declarações de despedida da carreira futebolística proferidas pelo grande jogador João Vieira Pinto. Nem estava a dar muita importância ao caso, até que, ele disse algo que me entrou de rompante pelo ouvido, fervilhou o mais profundo do meu ser e iluminou a minha mente. Esta frase vai acompanhar-me até ao fim dos meus dias terrenos: “Sempre disse que assim que sentisse mais dificuldade em me levantar de manhã para ir treinar e se não fosse com o mesmo entusiasmo que ia todos os dias, punha um termo à minha carreira”. Achei esta frase tão inspiradora que hoje de manhã cheguei ao pé do meu chefe e tive o seguinte diálogo:
Eu: “Chefe, ando com dificuldades em levantar-me de manhã e não ando entusiasmado com o trabalho, vou pedir a reforma…”
Chefe: “Ehh pá, Romeu pá, tu é que sabes pá, trata da tua vida pá”
Depois deste longo diálogo fui à Segurança Social tratar da papelada para a reforma, após algumas horinhas de espera onde o tema de conversa era o habitual do “isto está mal”, “a culpa é do governo”, “vou de férias para a Tunísia”, “já viste o meu télélé novo topo de gama”, etc., lá fui atendido por um funcionário público muito simpático:
Eu: “Bom dia”
Funcionário: “Diga…”
Eu: “Bom dia!”
Funcionário: “O que é que deseja?”
Eu: “Queria pedir a minha reforma fá favôr…”
Funcionário: “Então o Sr. tem que idade?”
Eu: “Tenho 30 anos…”
Funcionário: “E tem alguma doença que o impossibilite de trabalhar?”
Eu: “Tenho dificuldade em me levantar pela manhã e ando sem entusiasmo…”
Funcionário: “Volte cá daqui a 35 anos e a gente vê o que se pode fazer…”
Eu: “Obrigado”
Funcionário: “Próximo!”

Regressei ao meu trabalho afogado numa tristeza ímpar por não ter conseguido atingir as minhas aspirações, torturado pela inveja de não ser o João Pinto e com o olhar num futuro longínquo que estava a 35 anos de distância…
Não posso terminar sem dar os parabéns pela excelente carreira e um até sempre ao João Viera Pinto e agradecer-lhe pelo Sporting 3 – Benfica 6 do ano de 93/94

terça-feira, 22 de julho de 2008

Porquê?

Pois é meus amigos, esta semana descobri que ando enganada quanto aos meus métodos e processos de alcançar a felicidade!Porque?!
O que quero dizer com isto, é simples... pelos vistos para ser feliz tenho que sacrificar e abdicar de tudo aquilo que gosto de fazer, de vestir e de comer!
(Pelo menos em altura de calor, onde parece que a crise passa a ser o bronze a menos e a celulite a mais!)
Gaja do rés-de-chão esquerdo

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Ida à Feira de S. Tiago

Este sábado como estava muito calor eu e a Gaja do R/Chão Esquerdo passámos o dia em casa à "fresquinha", enquanto se aproximava a passos largos a hora do jantar e a minha barriguita já dava horas, diz-me a Gaja "amor vamos comer fora que não me apetece fazer jantar", elas têm o dom de quando querem algo dizer "amor" de uma forma tão doce e carinhosa que é impossível negar-lhes o que for... Decidimos então ir até à feira, comer lá um franguinho assado e depois dar uma voltinha pois o sol já anunciava o seu adeus. Olhei para a carteira e apesar de não estar muito recheada pensei "aquilo deve andar à volta dos 15 € e a Gaja merece estes miminhos por me aturar diáriamente" e lá fomos felizes da vida armados em turistas de calções e chinelos.

Na chegada à zona dos comes e bebes aparece um Sr. dizendo "Posso fazer uma sugestão para o jantar?" lá pensámos que viesse dali algum prato especial de corrida, mas ele disse "Sugiro frango assado, entremeada assada, salsicha fresca, sardinha..." como se de uma grande novidade se tratasse mas lá assentámos arraial e mandámos vir um franguito... Nunca mais! Frango seco e com uma cor acastanhada, batatas a murro cruas no interior, batata frita ainda a gemer de só lhe darem uma cor amarelada e vinho caseiro que nem era mau de todo... Aproveitou-se a salada! Mas o lindo foi quando pedi a conta, achei um conta tão bela que até pedi uma factura discriminada para saber que valor dar ao meu estômago quando fizer doação de órgãos, mas nem vou falar disso, deixo aqui uma cópia da factura que no fim até diz BEM HAJA! Pudera eu também agradecia efusivamente se estivesse no lugar do patrão!

Apaguei o nome do patrão porque o Sr. gosta tanto de ganhar dinheiro que ainda me levantava um processo, mas se quiserem em privado e alegando uma pseudo liberdade de expressão existente no nosso País eu digo-vos o nome do espaço do proprietário.
Depois de martelar para aí umas quinhentas vezes na minha cabeça lá fomos dar a voltinha à feira armados em Familia Miranda (mira e anda, não compra nada) já que o Sr. das sugestões chupou-nos até ao tutano e houve algo que observei que me deixou curioso... Porque é que na altura da feira aparece gente tão esquisita, com as calças camufladas, camisolas de manga cavada, fios à Eminem, bonés à 50 cent... Achei estranho pois sei que são daqui da zona e durante o ano não os vejo nestes preparos, acho que é um caso a estudar. Outra coisa que observei e achei estupidamente engraçada é as relações Pais/Filhos nas feiras... Primeiro batem-lhes por eles fazerem birra ao desejarem aquela pistola ou brinquedo barulhento, depois compram-lhe o tão desejado brinquedo, passado algum tempo tornam-lhes a bater e dizem "cala-te com essa porcaria, já tou farto de ouvir isso a apitar!". A feira é fantástica...

terça-feira, 15 de julho de 2008

IRC o que é isso?


Este post é dedicado à malta mais nova e não só. É dedicado a todos aqueles que nunca tiveram o prazer de usar o IRC ou o mIRC como muitos gostam de lhe chamar. Resumidamente o IRC é como o famoso e patético Windows Messenger com a diferença de não ter toda a panóplia de bonecada e toques, e com a vantagem de se estar misturado com dezenas (ou unidades depende do canal) de pessoas que não se conhecem e dizem as maiores barbaridades que lhes vem à cabeça sem que ninguém se incomode com isso. O IRC é o “preto e branco” da internet mas é também ao mesmo tempo o “colorido” da mente de cada um. Só eu sei como me sabe bem lá ir de vez em quando matar saudades de outros loucos tempos…

Depois desta explicação estúpida e incompreensível do IRC é tempo de dedicar um merecido poeminha a um canal muito acolhedor do IRC o #10-80.

Este confortável canal é uma doideira
Onde todos à vontade esparvoaçam
Para alguns há amizade verdadeira
Para outros é local onde “caçam”
Seja o que for, para mim é acolhedor
Há por lá gente bem interessante
Temos o chateado amigo Pingamor
E a simpática _atucse_ delirante
Mas não posso nunca esquecer
A grande winduxitah incansável
Passa horas, com os deditos a bater
Ohh! Pobre teclado que não é reciclável
Não posso deixar de mencionar
O grande quasar pois então
Que com a sua sabedoria milenar
É que mete ordem nesta confusão!

quinta-feira, 10 de julho de 2008

A vida é mesmo assim...

A vida é mesmo assim, para uns subirem na vida outros têm que tombar, e hoje não digo mais nada, cada um que faça a sua própria análise...



Foto tirada pelos autores do blogue

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Medos!

Há muita coisa que me assusta, principalmente o que não consigo ver, mas há medos que eu até tremo e tenho suores frios quando se me deparam. Um dos meus maiores medos tem nome, estou a esforçar-me para conseguir escrever tal nome... Aqui vai, o meu maior medo chama-se Malamém. O Malamém percorre a minha mente desde tenra idade, é assustador e sinistro, suponho até que seja bastante antigo pois já há vários séculos que se fala nele, pessoalmente, e com muita alegria digo isto, nunca o vi, mas deve ser mesmo terrorífico porque a minha querida Avó antes de ir para a cama reza no escuro e diz: "E livrai-nos do Malamém!"...
-
Bom Fim-de-semana!

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Parabéns para mim

Pois é, mais um ano, mais um dia de aniversário... parabéns para mim!
É altura para "retrospectivar" o ano que passou, e só tenho duas coisas a dizer, obrigado meu anjo por me fazeres feliz e obrigado por ter aguentado mais um ano de programação nas televisões portuguesas sem cortar os pulsos!
Começo a sentir a responsabilidade da idade, não sei se acontece com vocês mas parece com o aproximar dos 30, já há coisas que não ficam bem fazer! Não sei bem quais são, espero que a idade me avise se algo estiver a correr mal, mas duma coisita ou outra tenho a certeza, vou sempre aborrecer-me com as novelas e vou sempre perder-me de amores pelo meu gajo!
Passa depressa o tempo... menos quando trabalhamos...

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Sei que o tempo de antena deste blogue, tem sido do gajo do rés-do-chão esquerdo, contrariando assim as leis da natureza em que a mulher é quem mais se queixa!
E esta semana soube que mais uma vez que a natureza vai ser contrariada porque José Castelo Branco está a gravar um disco! (Sem comentários)
Pois é, o culpado por todo este protagonismo é o dinheiro. Por favor, eles não sabem o que fazer com ele. Algum gestor com coração, (se é que existem), controlem-nos!
Continuo achar que sempre que há um delírio deste, é mais um português da classe média que leva uma valente tareia.
Sei que nem todos podemos ser doutores ou engenheiros, nem todos podemos ser ricos! Não sou tramada ao ponto de invejar o dinheiro de ninguém, mas quando estou a comer a minha batatinha com febra e vejo “notícias” deste género, fico sem apetite!

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Conversa poética entre dois tugas

Porra! A vida tá lixada!
Estamos hoje a dia treze
Não há tostão p’ra nada
Não ganho salário que se preze!
Queixas-te tu desse mal ,
Olha p’ra mim desempregado!
Tinha um emprego ministerial
Vê como estou! Que triste fado…
Dizes-te desempregado, miserável
E eu?! Que estou adoentado,
Acho que é doença incurável
Nem o médico sabe o resultado!
Mas esqueçamos esta tristeza,
Vamos ali à tasca do lado
Bebemos um copito com ligeireza
Anda embora daí que eu pago!

terça-feira, 17 de junho de 2008

hi5 tira-me os 3

Internauta que se preze conhece o hi5 (www.hi5.com) aquele local onde pomos as nossas fotografias mais ou menos provocantes dependendo do corpinho e “fome” de cada um, onde publicamos os nossos interesses e dizemos que somos simpáticos, extrovertidos, amigos, etc. a parracheirada do costume que todos conhecemos. Há até quem defenda que o hi5 é uma criação dos serviços secretos ingleses – MI5 com o intuito de possuir uma base de dados a nível global preenchida por cada um de nós. Mas não vamos por aí, apaixonam-me em demasia as teorias da conspiração e não tenho horas para divagar sobre o tema.
O que surgiu na minha mente empreendedora foi a criação de um hi3 (merda acendi um cigarro ao contrário). E perguntam-me vocês “Romeu o que é o hi3 e qual a diferença do famoso hi5?” ao que eu vos respondo “O hi3 é a nova mina de ouro, é onde vai estar algo que raramente se encontra hoje em dia!”
O hi3 vai ser o ponto de encontro de toda a gente virgem que quer perder os 3!!! Esta ideia só traz vantagens pois iria libertar o hi5 dos/as jovens que procuram desesperadamente por sexo e por outro lado iria oferecer uma rara base de dados para aqueles que vivem no século passado e procuram desesperadamente por um/uma parceiro/a virgem!
Não é à toa que sou tão idiota meus amigos!
Nota: Tenho que arranjar algo de útil para fazer…
Nota1: Com tanta parvoíce ainda caio em desgraça na sociedade…
Nota2: Agora é uma fase boa para idiotices, anda tudo distraído com o europeu e com os combustíveis…
Nota3: Com tantas notas vou enriquecer num instante!

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Confusão!

Primeiro mobilizaram-nos para boicotar os grandes distribuidores de combustivel, uns dias depois são os melhores clientes acabando-lhes com o stock... vai se lá entender o que passa na cabeça do ser humano...

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades

Ontem foi dia de Portugal e eu, como tantos outros tugas deste País, apenas me preocupei com o abençoado feriado. Há que fazer uma vénia aos Emigrantes, pois eles apesar de longe, amam e sentem mais a Pátria do que nós que cá andamos a reclamar com a miséria... Mas ontem foi dia de Portugal, dia de discursos e eu, como pessoa importante que sou na sociedade portuguesa mais concretamente ali para os lados do Rés-do-Chão Esquerdo (da porta para dentro), não podia deixar de discursar também.
Como não tenho grande dom de oratória, pois engasgo-me muito e a boca seca-me em demasia, não quis aparecer nas televisões por isso e porque não vos quero ver tristes deixo aqui o meu discurso:
-
Oh meu dia de Portugal!
Com apupos, foste comemorado
É com este ambiente infernal,
Que queres ser lembrado?!
Tantas glórias! Minha Pátria, minha história
No passado o mundo te invejou,
Agora não passas da memória,
Orgulho secular... Não mais voltou!
País de descobridores, de poetas
Além da fama, a inteligência abraçou
Livra-te dos gatunos, de falsos profetas,
E luta pelo futuro que não acabou...
-
Epílogo:
País onde todos reclamam
E não os vejo fazer nada
Como as suas almas emanam
O espírito da ciganada

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Alguém quer atestar??

Se os senhores dizem que está tudo legal com os preços é porque está!! Vá lá mas é a baixar as calcinhas para enriquecer os cartéis petrolíferos!!




Como se roubava antigamente e como se rouba na actualidade...






segunda-feira, 2 de junho de 2008

A resposta do Sr. Provedor, ou melhor, do seu chefe de gabinete

Então não é que o dinheiro dos Contribuintes está bem entregue!! Recebi resposta por parte da RTP em relação à questão que coloquei e pode ser lida num post anterior. A resposta foi esta:
"Ex.mo Senhor Romeu Madaleno
Em nome do Provedor do Telespectador agradeço o email que enviou.
Informa-se que, neste momento, só há espaço hertziano para quatro canais, os actualmente existentes em sinal aberto.
Renovando os nossos agradecimentos pela sua colaboração
Melhores cumprimentos
Chefe de Gabinete dos Provedores
Fernanda Mestrinho"
-
Eu ainda estive para responder, salientado as vantagens da Beira Interior visto que, aqui temos mais espaço pois conseguimos apanhar mais 4 canais espanhóis além dos 4 portugueses de sinal aberto, afinal a Beira Interior é mais desenvolvida que o que fazem crer, só tenho dúvidas é se isto é devido ao espaço hertziano da Beira Interior ser mais desenvolvido ou se é devido a termos um espaço sem portagens e como aqui não circulam aviões de grande porte nem TGV's permite ás ondas hertzianas circular livremente... não sei, estou confuso.
-
Outra coisa que me tem feito alguma confusão mental é o facto de ouvir na televisão, não sei precisar em qual, pois ultimamente todas falam do mesmo até começo a achar que só existem 3 canais de televisão para nos fazerem gastar pilhas no comando, que os jogadores da Selecção são e passo a citar "Heróis Nacionais". Eu adoro a nossa Selecção, mais, até acho que presentemente é das poucas coisas que nos dá algum orgulho além fronteiras, mas daí a chamá-los Heróis Nacionais acho um pouco hiperbólico... Se eles são heróis nacionais o que são aquelas pessoas que trabalham de sol a sol por meia dúzia de tostões? São burros por não terem aprendido a jogar futebol? Será que agora é assim? E o burro sou eu?!!!

sexta-feira, 30 de maio de 2008

O que eu gostaria de ser...

O que eu gostaria de ser era mesmo Taberneiro ou modernamente falando Empregado de Balcão no ramo de restauração e bebidas. Quanto a vós não sei, mas eu adoro café e há alturas que me apetece tanto um cafézinho que entro em estado de paranóia só sossegando o meu espírito quando entra no meu corpo aquele líquido quente e aromatizado... E quando isso sucede apetece-me saltar para o outro lado do balcão e abraçar, beijar, fazer trinta por uma linha à pessoa que me tirou aquele néctar dos deuses. Claro que não o faço, talvez por ser um pouco estranho ou por na maioria das vezes a pessoa que está atrás do balcão não ter o perfil de uma diva... Mas era essa pessoa que eu gostava de ser, aquele que acalenta o espiríto dos ressacados, o que dá o cafézinho quente nas manhãs frias, o que tira o tremer de mãos após servir a primeira tacinha de tintol, o que serve o portinho para anestesiar a dor que se aproxima com um dia de trabalho árduo e desvalorizado...

terça-feira, 27 de maio de 2008

Porquê Sr. Provedor?

Como não temos em casa televisão paga tipo TVcabo ou Cabovisão e enquanto olhava aborrecido a porcaria que as televisões de sinal aberto emitem, correcção - no Canal 2 até está a dar um documentário giro sobre as baleias e é de louvar as séries de qualidade com que nos brindam sendo estas um regalo para "fugir" ás novelas que todos os outros canais insistem em transmitir, decidi escrever ao Sr. Provedor da RTP o conteúdo que transcrevo:
"Boa noite.
Sendo a RTP um canal público, pago em parte pelos contribuintes, gostaria de saber a razão pela qual só posso ver os Canais RTPN e RTP Memória através da adesão e pagamento a empresas como por exemplo TVCabo ou Cabovisão?
Obrigado pelo tempo dispensado."
Vamos ver o que o Sr. Provedor me responde, se é que mereço algum tipo de resposta...

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Vírus perigoso!

Hoje fiz ponte e só estou a escrever para alertar as pessoas sobre um novo vírus que anda aí, segundo sei é um vírus altamente contagioso e apanha-se principalmente através do contacto com sofás e camas confortáveis, segundo os especialistas é uma estirpe que afecta milhões de pessoas em todo o mundo e a sua actuação é mais activa aos fins-de-semana e feriados. Os cientistas chamam a este vírus "Preguicitis Agudis" e ele é responsável pela falta de produção, pela queda da natalidade e pelo crescente desemprego... Tomem as devidas precauções e não se deixem contagiar!
-
BOM FIM DE SEMANA!

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Mais um dia no paraíso...

Há pouco quando vinha a pé para casa fiz uma introspecção sobre o futuro, de vez em quando dá-me para isto, para violar com questões infinitas o mais profundo do meu ser, mas adiante, enquanto fazia esta introspecção sobre o futuro, o meu cérebro brindou-me com um pensamento profundo que me fez sorrir, esse pensamento foi o seguinte: “Tenho o olho esquerdo no passado, o direito no presente e o de trás no futuro... simplesmente tou-me a cagar para ele” desculpem a linguagem mal cheirosa mas estou mesmo a ver um futuro muito castanho para o nosso País e estou a ser simpático, senão diria mesmo que estou a ver um futuro de merda! Como sou um optimista por natureza ou como diz a Gaja do R/Chão Esquerdo “És mesmo Sagitário!” continuei com a minha introspecção procurando uma forma de mudar este pseudo cenário futurista e ao observar as viaturas que circulavam na estrada reparei que a maioria delas levava apenas o condutor e lá tornei a conversar com os meus botões: “Com a escalada do preço dos combustíveis esta imagem qualquer dia não passa de uma recordação...” e surgiu no horizonte um negócio milionário para o qual chamo a atenção de futuros investidores... E que tal comprarmos carrinhas de caixa aberta e fazer transportes em massa? Não vivemos num mundo global? Não deve haver impedimento por parte das pessoas aconchegarem-se umas às outras na parte de trás de uma carrinha, algo do género da imagem abaixo:

*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*


Eu estou a brincar mas não sei se o futuro nos trará imagens deste género...
Cheguei ao R/chão Esquerdo, e apesar de não me considerar um machista, invejei a maioria dos nossos Pais. Os nossos Pais não sofriam as persuasões que nós sofremos por parte das nossas Gajas para ajudar na lide da casa, não é que me custe ajudar, simplesmente não está escrito no meu código genético essa matéria. Mas já estou a alongar-me muito, como dizia cheguei ao R/chão cansado de tanto pensar e não me apeteceu dar a “arrumadela” que a Gaja do R/chão insiste para eu fazer quando chego a casa. Para não a “ouvir” (e sabendo que ela tem toda a razão do mundo) decidi usar a técnica milenar do “dar mel” e escrevi no quadro das faltas que está na cozinha:
Hoje não fiz nada,
Talvez porque nada sei fazer!
Só sei que por mim és amada,
Amada do manhã ao anoitecer...

Aprendam gajos solteiros, porque estas técnicas milenares ainda vos vão fazer muita falta, só espero que quando a Gaja do R/Chão chegar a casa isto resulte...

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Bem Haja!

Regularmente gosto de ler os blogues relacionados com a nossa região e qual o meu espanto quando vejo no blogue CovilhãMaior um link para o Rés-Do-Chão Esquerdo! Honestamente para mim foi como ser galardoado com um prémio, não pelo facto de ser "iluminado pelas luzes da ribalta" (deixo isso para os angariadores de falsas aparências), mas sim pela satisfação de saber que há pessoas fora do meu círculo de amigos que de vez em quando nos visitam para tomar um cafezinho no Rés-do-chão Esquerdo. Ao Sr. Carlos Proença o nosso sincero obrigado pela divulgação.

Por falar em amigos que lêem o nosso blogue, então não é que o meu amigo Xutos só hoje é que pôs os olhos no R/chão… Quando o vir dou-lhe um puxão de orelhas daqueles que levou o Presidente do Benfica quando era novo (é a explicação mais plausível para justificar aqueles abanicos que ele tem). Hoje apetece-me brincar com o meu amigo Xutos por isso dedico-lhe este poeminha :P.

Andavas na debanda pelas ruas
De bar em bar a atestar
Decidiste enterrar as amarguras,
Criar algo, que Sequela se iria chamar.

A criação - uma banda musical,
Que estilo rock iria tocar
Para meus ouvidos foi divinal
Outro estilo não iria suportar

Lá te tornaste baterista
À vontade já podias malhar
Não tens a delicadeza de florista
Mas boa musica fazer soar

Muito sucesso desejo
Para essa banda sem par
Sei que qualquer dia vos vejo
Na televisão a actuar!

terça-feira, 13 de maio de 2008

De volta ao bairro

Pois é... andei a baldar-me para isto, não por falta de matéria para escrever, mas devido a mais de 1500 razões, passando pela preguiça, pela avaria do meu arcaico computador “mantorras”, por problemas de ligação à Internet, dor de dentes de bater com a cabeça nas paredes, por mais preguiça... o costume...

Vou tentar abreviar num pequeno texto tudo o que sobrevoou na minha cabeça desde a última vez que escrevi, se em qualquer fase do texto acharem que estão a perder capacidades cognitivas, não se preocupem porque devo ser só eu a mudar de assunto da forma mais ilógica e estúpida possível.

Ora comecemos então pelo 25 de Abril – Dia da Liberdade (se é que alguém entende o significado real disso), proponho que o alterem para o Dia Nacional das Inaugurações, no dia 25 de Abril é só inaugurações por esse País fora, é o dia em que o povo com falsos sorrisos de satisfação e abraços venenosos, sempre com os cantos da boca a roçar a ponta das orelhas, segue religiosamente os Autarcas, como se divindades fossem, à procura do flash que lhes dá a oportunidade única da vida de aparecer lado a lado com alguém que gere o destino de uma Cidade, para depois o mesmo povinho se recolher a um canto dando azo à sua língua desmedida para criticar o que há poucos minutos abraçava. Passa uma semaninha e vem o 1º de Maio, suposto Dia do Trabalhador, proponho uma vez mais a sua alteração para Dia da Marioneta porque neste dia é que os sindicatos esquecem a função pública e vão pegar no trabalhador comum para lhe por uma bandeira na mão e incitar palavras de ordem previamente estudadas de forma a ter impacto nos noticiários das 20:00h, e lá andam as marionetas para trás e para a frente todas contentes, pessoalmente gostava de ser presidente de um sindicato, quando os vejo na televisão invejo o seu ar sereno de quem leva uma vida desprovida de preocupações...No meio disto tudo vem os aumentos dos combustíveis, da alimentação, das taxas de juro, sinceramente acho que já ninguém liga, não por não afectar as pessoas, mas sim por um pensamento de “perdido por 100, perdido por 1000...” andamos completamente atónicos aos problemas... E ontem vem o Scolari a divulgar os convocados para a selecção, vai começar a loucura, finalmente vamos poder esquecer os problemas da vida, vamos ingerir este ópio que é o futebol e voar para um mundo onde por uns momentos sentimos orgulho de fazer parte de um País onde todos puxam para o mesmo lado, onde todos ganham e perdem, só espero que seja um “ópio” de qualidade, porque se for uma “droga fatela” a ressaca vai ser muito dolorosa e os problemas regressam de onde nunca partiram fortes como nunca...

terça-feira, 22 de abril de 2008

E hoje é DIA DA TERRA!

Hoje é dia da Terra, em relação a vós não sei, mas eu gosto muito de viver aqui. Epá já tive uns tempitos a viver em Marte, passei férias em Júpiter, costumo ir muitas vezes à Lua, mas é mesmo na Terra que me sinto bem! Ó Terra mas tu tens que abrir a pestana, andas a deixar que estes humanóides burros que nem uma porta te continuem a pisar, olha Terra, quem te pisa é quem mais te enterra!! Ok, com este trocadilho estou no limiar da minha decadência mental... Aqui vai um poemita para a nossa querida Terra:
-
Terra que nos serves de abrigo
Que do sonho um dia te formaste
Depois de tudo o que passaste,
É quem abrigas, que te traz o perigo!
-
Beleza incomparável nos ofereces,
Tudo o que em ti miro, é delírio
Desculpa se passas este martírio,
Peguei-te uma doença, tanto padeces!
-
Podes sorrir, Terra, Nação
Eu homem faço-te mal...
... Mas no final fiz apenas o meu caixão!
-
E quando o homem não existir,
Podes de novo respirar!
E um novo mundo, no teu velho mundo irá surgir...

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Hoje vai uma história de moral

Algumas pessoas, e repito "algumas", sentem-se superiores por terem cursos universitários e fazem questão de ser tratados por Sr. Dr., Sr. Eng.º, ou Sr. Arqt.º talvez para esconder as suas debilidades em relação a uma cultura geral abrangente ou talvez só porque a nossa sociedade assim o exige, pois ainda há muitos idosos a tirar o chapéu e a baixar a cabeça quando passam pelo Sr. Dr., as razões para isso não as compreendo, acho que o respeito cabe em qualquer pessoa e em qualquer lugar, independente do status social de cada um.
-
Dito isto vou transcrever uma história que certamente muitos já receberam no e-mail, mas não deixa de ser interessante e elucidativa.
-
Em um largo rio, de difícil travessia, havia um barqueiro que atravessava as pessoas de um lado para o outro.
Numa dessas viagens, iam um advogado e uma professora.
O advogado como gostava de falar muito, perguntou ao barqueiro:
- Meu caro barqueiro, o Sr. entende de leis?
- Não senhor - respondeu o barqueiro.
O advogado, compadecido desse-lhe:
- É uma pena... perdeu metade da vida!
O barqueiro nada respondeu.
A professora, muito social, entra na conversa:
- Sr. Barqueiro, o senhor sabe ler e escrever?
- Também não sei, respondeu o barqueiro.
- Que pena...disse a professora, perdeu metade da vida!
Nisto chega uma onda bastante forte e vira o barco.
O barqueiro, preocupado, pergunta:
- Vocês sabem nadar?
- Não! - responderam eles rápidamente.
- Então é pena... concluíu o barqueiro, vocês perderam toda uma vida!

MORAL DA HISTÓRIA
"NÃO HÁ SABER MAIS OU SABER MENOS: HÁ SABERES DIFERENTES" (Paulo Freire)
-
TODO O TRABALHO É DIGNO E DEVE SER RESPEITADO. PENSE NISTO E SAIBA DAR VALOR A TODAS AS PESSOAS COM QUEM CONVIVE NO SEU DIA A DIA.
-

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Cuidem do Karma!

Karma, traduzindo literalmente, significa "acção" (com dois c's porque eu recuso-me a adoptar o novo acordo ortográfico em discussão). No hinduísmo defende-se que o Karma é uma lei que em qualquer acto (vêm o "c" atrás do "t" tão lindo!), por mais insignificante que seja, voltará ao indivíduo que o praticou com igual impacto.
Há pouco quando vinha na minha caminhada de regresso a casa, cruzei-me com muitas alminhas, como acontece diariamente, mas hoje vinha com o Karma na cabeça e apeteceu-me ser cuscovilheiro e prestar um pouco de atenção ás suas conversas (os que vinham acompanhados, claro, porque não me costumo cruzar muito com gente louca). A conversa das pessoas com quem me cruzei era sempre sobre terceiros: "-Ela fez aquilo..." "Ele disse isto à mulher...", "Eles fizeram isto ou aquilo...", enfim, vocês sabem como é, tal como eu sei...
De repente a minha mente foi atingida pelo que ouvi nas notícias, sobre os aumentos do trigo e outros bens e como isso iria afectar gravemente povos carênciados, promovendo até a morte prematura a algumas pessoas devido à fome...
A minha cabecinha pensadora juntou dois mais dois e concluíu que se as pessoas se preocupam mais com a vida dos outros e que se a economia dita quem vive e quem morre, seguindo a linha de pensamento da Lei do Karma, não admira que este mundo cada vez esteja mais doente, nem sei se será ainda um mundo, talvez seja mais um cancro maligno e a continuar assim mais vale mesmo aparecer uma nova idade do gelo para o mundo e principalmente o ser humano renascer, e com esperança minha, de uma forma mais saudável...

quinta-feira, 10 de abril de 2008

País de malucos... como gosto dele!

Qual Vasconcelos, qual Manoel de Oliveira, filmes bons são os meus!

Vou fazer um relato de alguns filmes que decorreram durante esta semana.

Num destes dias desta semana que felizmente está a terminar dirigi-me ao posto médico para confirmar se a morada do meu cartão de utente estava correcta, pois na semana passada fui ao hospital da universitário de Coimbra e lá actualizaram a morada mas não ficou bem identificada, então dirigi-me a um balcão onde estava um senhor muito simpático e com uma serenidade que emanava uma confiança de quem já fazia aquele trabalho há muitas décadas e disse-lhe:

- Boa tarde, queria confirmar a morada do meu cartão de utente fáfavô.

Ao que ele me solicitou o cartão e começou a digitar os números com uma rapidez só comparável ao herói da banda desenhada Flash Gordon. E lá me disse a morada que eu tinha no cartão, que era a correcta, mas eu retorqui:

- Mas eu estive em Coimbra na semana passada e eles mudaram-me a morada. E questionei o Senhor:

- A base de dados do Sistema Nacional de Saúde não se encontra ligada em rede por todos os hospitais e centros de saúde do nosso País?

Ao que o Sr. com um ar sábio me responde:

- Não sei, eu só trabalho aqui...

-

Epá, se isto não dava um filme de pôr a um canto o Shrek ou um filme do Eddie Murphy não sei o que dará.

-

O outro filme desta minha semana é sobre chulice. Daquelas chulices que eu arquitecto na minha cabeça quando estou aborrecido e estou desejoso que desencadeie uma guerra ou um desastre natural para ver se as coisas animam e as televisões deixam de falar dos alunos que prespectivam o seu futuro na área do wrestling ou do kung fu.

Este filme foi inspirado numa factura da EDP (Empresa Dignificadora de Pagamentos). Ora no dia 7 recebi a factura bimensal de pagamento da energia eléctrica, com uma data limite de pagamento até ao dia 21 do corrente mês. O meu raciocínio foi este, eles enviam a factura dia 7, o pessoal desgraçado que se farta de trabalhar costuma receber ao dia 25, e o pessoal do sector privado ao dia 1, quando os patrões são porreiros, logo ao dia 7 já não há dinheiro para se pagar a electricidade, sendo a data limite no dia 21 o pagamento já vai ser efectuado após esta data, o que acresce um juro de mora de 1 euro e tal, agora multipliquem isto por milhares de clientes e vejam quanto a EDP não ganha só em juros de mora e o porquê do interesse nestas datas oportunas para o envio das facturas.

Andem, deixem lá, continuem a preocupar-se com os futebóis, com as novelas e com as noticias cor-de-rosa, que os Srs. Administradores e os Accionistas agradecem...

Com isto tudo já me esquecia que hoje era o dia de poesia amadora, não se acanhem a mandar poemas vossos que eu com todo o gosto arranjo-lhe aqui um lugarzinho no céu. Convém é deixar um mail para enviarem não é? darka_moitas@hotmail.com

Aqui vai o poema:

-

Poema mais ou menos irónico, talvez assim, assim

-

País de chico espertos,

Que tudo fazem, nada sabem,

Que não se levantam, porque não caem,

Nunca são enganados, de olhos sempre abertos,

São realmente inteligentes, nunca analfabetos,

Somos os maiores! Neste rectângulo mal feito,

Para falar de nós, enchemos o peito!

Não damos amor, mas distribuímos afectos.

E aqueles que nos julgam pequeninos,

Olhem novamente, com atenção!

Porque pequenos somos, em nação,

Mas a enganar, maiores que os marroquinos!

-

É um poema a modos que meio para o estúpido, mas é o cácá! :P

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Poesia Amadora - Poema com mensagem subliminar :P

Antes de escrever um poema, e porque gosto de partilhar aquilo que me dá prazer (tirem o cavalinho da chuva porque sexo é só mesmo com a gaja do r/chão esquerdo), vou contar um momento perfeito do meu dia de ontem.
Para mim todos os dias são perfeitos desde que respire, mas ontem quase toquei o nirvana quando regressava de Coimbra. Vinha na nossa serrinha, com um belo dia de sol que acalentava o meu espírito e fazia saltar cá para fora a fonte que há em mim, mais concretamente nos meus sovacos, sem ver viva alma em meu redor, apenas aquela paisagem opulenta da zona da Torre com umas manchas de branco fazendo lembrar um cabelo decorado com caspa e no autorádio o cd de Zeca Afonso a "rodar" num volume agradável... E pensei "isto é perfeito".
-
Agora aqui vai o poema com mensagem subliminar que dedico a umas pessoas especiais.
-
Aos que lêem este poema
E deviam estar a trabalhar
Tratem de arranjar um esquema
Para o patrão não vos apanhar!
-
Ai se ele vê essa risada
Quero ver o vosso tormento
Se fosse eu, era logo à bofetada
Estou a brincar... Dava era um aumento!!
-
Mas não se preocupem comigo
Eu não me irei "bufar"
Dos que lêem o blogue sou amigo
E da pequenita façam favor de bem tratar!!

segunda-feira, 31 de março de 2008

Sou um Pós-pecador! Ou serei apenas humano?

Hoje, e como criança que sou e sempre serei, aprendi mais uma coisa nova enquanto pensava na vida, descobri que sou um pós-pecador! E o que é um pós-pecador, perguntam vocês! (não estou a ouvir ninguém a perguntar). Isso agora é que vai ser difícil explicar, mas vou tentar elucidar os leitores com todo o meu suor... Comecemos então pelo pré-pecador. Um pré-pecador é aquela pessoa que planeia o pecado, cada pormenor da maldade é estudado com muita astúcia e ao infímo detalhe. Depois temos o pecador, o vulgo "gajo mau" e oportunista, que não planeia a maldade, mas não hesita em praticá-la se esta se atravessar no seu caminho. Por fim temos o pós-pecador, que considero ser o meu enquadramento, não é o santinho, é aquela pessoa que se encontra na situação de pecador, mas não consegue praticar o acto, mas não é boa pessoa, pois momentos mais tarde pensa: "-Porra pá, sou mesmo burro em não ter aproveitado isto!" ou seja, não peca pelo acto, mas peca pelo arrependimento de não ter pecado! A vida é complicada não é?

terça-feira, 25 de março de 2008

O uso que damos ás coisas... à vida...

Nem sempre usamos aquilo que temos da forma mais adequada, há situações em que as usamos de uma forma tão estranha que até se torna difícil a compreensão, o porquê de algo ser desenhado e estipulado para se usar de uma maneira e a gente dar-lhe um uso que nada tem a ver com o objecto em causa, porquê? Porque sim! Porque nos dá prazer! O mesmo se aplica à vida...

Divaguei sobre isto, (e agora relendo o que escrevi, não lhe encontro muita lógica mas na minha mente até tem algum sentido) porque no fim-de-semana passado eu a Gaja do Rés-do-Chão Esquerdo comprámos um daqueles quadros para se pôr na cozinha, ou onde quiserem, laváveis que servem para colocar anotações, e é este o uso que a gente lhe dá... (até me dei ao trabalho de fotografar as nossas "anotações")


quarta-feira, 19 de março de 2008

Freecycle - Covilhã




O Freecycle™ Covilhã é um grupo que está aberto a todos os que preferem reciclar as coisas que já deixaram de ter uso, em vez de as deitar fora. Seja uma cadeira, um aparelho de fax, um piano ou uma porta velha, pode oferecê-la aqui. Veja também as ofertas e pode ser que encontre alguma coisa que lhe dê jeito. A participação de entidades sem fins lucrativos também é bem-vinda!
Regra principal: tudo o que é afixado deve ser gratuito e livre. Este grupo faz parte da rede Freecycle, uma organização sem fins lucrativos e um movimento dos pessoas interessadas em manter fora dos aterros aqueles items que ainda podem ser úteis a alguém. Visite freecycle.org para mais informações sobre o movimento e listas de outras cidades com grupos Freecycle. Contacte freecycle-covilha-owner@yahoogroups.com com dúvidas ou ideias para melhorar o grupo!
Divirta-se e junte-se a nós!

segunda-feira, 17 de março de 2008

A frase perfeita...

Num dos meus mergulhos neste oceano que é a internet encontrei a frase perfeita para descrever grande parte das greves que decorrem por este País fora. Já referi que sou apologista das greves, acho que banalizaram foi demais esta arma tão poderosa que é a greve, habituámo-nos a usar a greve por tudo e por nada e quando necessitamos de lutar por algo realmente importante para o nosso futuro não causamos a mínima mossa pois abusámos do nosso armamento em banalidades.
Esta frase é da autoria do grande Senhor Martin Luther King e é dedicada a que se identifique com ela:
-
O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos,nem dos desonestos, nem dos sem-caráter, nem dos sem-ética.O que mais preocupa é o silêncio dos bons!
-
Bom início de semana (se é que isso possa ser possível)

sábado, 15 de março de 2008

Filosofia barata... Secalhar até não é...

Recebi um mail da minha prima Risinhos com umas frases bastante filosóficas que aqui transcrevo:

Errar é humano, persistir no erro é americano, acertar no alvo é muçulmano.
-
Nunca desista de um sonho. Se não encontrar numa pastelaria, procure na próxima.
-
Qualquer idiota é capaz de pintar um quadro, mas somente um génio é capaz de o vender.
-
O mais nobre dos cachorros é o cachorro-quente: alimenta a mão que o morde.
-
Roubar ideias de uma pessoa é plágio. Roubar de várias é pesquisa. ( ou MONOGRAFIAS…)
-
Quando lhe atirarem uma pedra, faça dela um degrau e suba... Só depois, quando tiver uma visão plena de toda a área, pegue outra pedra, mire bem e acerte no crânio de quem lhe atirou a primeira.
-
Na vida tudo é relativo. Um fio de cabelo na cabeça é pouco; na sopa, é muito!
-
À beira de um precipício só há uma maneira de andar para a frente: é dar um passo atrás.
-
Eu cavo, tu cavas, ele cava, nós cavamos, vós cavais, eles cavam.
Não é bonito, mas fica profundo…
-
Errar é humano. Colocar a culpa em alguém, então,nem se fala…

quinta-feira, 13 de março de 2008

Dia de Poesia Amadora - Quando não sabemos que escrever inventamos para a tradição não se perder!

Apetece-me brincar com as palavras,
e com as palavras brinco o que me apetece,
lembra-te de algo rápido, senão encravas,
se encravas a caneta arrefece,
e se arrefece, encravas a caneta,
a caneta encravada pode adoecer!
uma caneta doente, é como uma malagueta,
por muito que se coma, mais não se pode comer,
se não pode comer, bebe cerveja preta,
cerveja preta para aquecer, é melhor que uma mulher!
mas uma mulher dá que pensar... com uma caneta...
... posso escrever o que ela me dá, o prazer,
e com prazer e uma caneta sou feliz neste planeta,
onde à vontade posso divagar,
e com as palavras sempre que me apetece...
... sem dúvida nenuma posso brincar!

quarta-feira, 12 de março de 2008

Nostalgia...

Hoje é quarta-feira, por vezes neste dia da semana entro numa condição nostálgica, lembro-me de quando estudava no liceu, o quanto eram importantes as quarta-feiras, pois era o dia das matinés na Discoteca Fábrica, ou no Café Concerto Rosa Negro e quando era uma altura especial até poderia ser uma matiné no Número Um, com autocarros gratuitos e tudo... Como eram por vezes surreais essas matinés, mas não vou descrevê-las, muitos de vós devem saber bem melhor que eu como eram essas matinés!
Na época eramos apelidados de geração rasca, não digo que não o seriamos, mas tinhamos uma coisa a nosso favor que considero que hoje em dia falta muito... tinhamos diversidade de pensamento, de acções e de escolhas. Hoje em dia, tal como os que nos apelidaram no passado de geração rasca, eu chamo a esta geração a geração clone, eles têm a diversidade, têm facilitado o acesso à informação e ao conhecimento, no entanto preferem seguir todos o mesm caminho tal uma formiga no carreiro.
Foi só um aparte. Ao recordar-me das matinés de quarta-feira é impossivel não "nostalgiar-me" todo com a falta que sinto de ouvir bom Rock numa discoteca, mas do passado não se vive e é preciso colocar os olhos, e neste caso, os ouvidos no futuro.
Desviei a minha "converseta" para este lado para falar de quatro amigos que formaram uma banda rock e agora lançam o 1º álbum. Além de fazerem boa música ainda têm duas outras coisas a seu favor - são da Covilhã e são uns gajos porreiros. Devia haver mais apoio por parte das entidades para estas bandas, pois a arte não é só pintura ou escrita...
O nome desta banda que ainda vai dar que falar é Sequela e compõem-se pelos seguintes "bacanos":
Bateria - Samuel (também conhecido no meio artístico como Xutos)
Baixo - Romeu (não sou eu, mas com este nome só podia ser um bom artista)
Guitarra/Voz - Artur (quem nunca ouviu um acústico do Artur é favor fazê-lo)
Tin - Guitarra (esta gajo nunca se cansa)
-
Para ouvirem e saber mais desta banda covilhanense basta ir a http://www.myspace.com/sequelarock

segunda-feira, 10 de março de 2008

A união faz a força!! Será?


Houve um tempo em que a palavra de ordem para a luta era "A união faz a força!". Penso que isso está completamente ultrapassado, caiu em desuso, não se coaduna com a sociedade contemporânea. Hoje em dia o que está em voga e dá força ás pessoas é a hipocrisia... Sim essa palavra de origem grega e latina que significa representar ou fingir, mais adequada aos actores, essa profissão que todos hoje desempenhamos com muito zelo.

Esquecemos por completo o significado de hombridade e adequamos os nossos princípios ao que mais nos convém, passamos por cima de palavras como amizade, solidariedade, etc, para atingirmos os nossos objectivos, que por vezes são tão mesquinhos e fúteis que chegam a roçar o ridículo, até dava para rir se não fosse tão triste aquilo que perdemos em troca disso, mas isso não importa, o importante mesmo é atingir os objectivos...

Senti há bem pouco tempo na pele, penso que ainda irei sentir mais, um desempenho exemplar por parte de algumas pessoas nessa profissão que é a de hipócrita. É deprimente ver as pessoas esquecer os seus principios, "vender a alma ao diabo" e perder toda a honra só para adquirirem um protagonismo que só mesmo na mente deles existe, mas a vida é mesmo assim, e ainda mais há-de ser, a esses "amigos" desejo tudo de bom! (sem hipocrisia diga-se de passagem).

Como na 5ª feira não escrevi nenhum poema, deixo aqui hoje umas quadras relacionadas com este tema.

-

Eu, o hipócrita, sou o maior!

Outra coisa não sei eu fazer

Abarco tudo em meu redor

Não tenho honra, nada a perder!

-

Dizes-te hoje meu amigo

Fazes tudo p'ra me defender

Amanhã corres comigo...

Outro amigo, mais te pode oferecer!

-

Deixem-se de hipocrisias!

Oh... que bem vos conheço

Vocês dão-me tantas alegrias,

Nem sei se vos mereço...

sexta-feira, 7 de março de 2008

Qual é a minha profissão?

Antes de mais quero pedir desculpa a quem se habituou a ler o blogue, pois metia novas mensagens quase diariamente e agora já não escrevo há mais de 50 anos. É a prostituta desta vida que tanto amamos que por vezes não nos deixa olhar para mais nada a não ser para ela, decerto compreendem o que digo.
Depois das devidas desculpas pedidas quero falar de algo que me incomoda, que eu não sei explicar e que ocasionalmente sou questionado, este algo é a minha profissão...
Quando alguém me pergunta "O que fazes?" a minha mente atrofia-se numa panóplia de profissões "sou desenhador projectista, sou escriturário, sou técnico de vendas ao público, sou dactilógrafo, sou técnico de hardware, serei um escravo da entidade empregadora" é a confusão total no meu cérebro...
É que nem o recibo de vencimento ajuda! Ora vejamos, inicialmente era Escriturário de 3ª (ainda tive esperanças que passado 12 anos já estivesse na 1ª divisão, enfim, desabafos), depois passado algum tempo passei a ser Aprendiz (estou sempre aberto ao conhecimento, a aprender coisas novas, mas não me lembro de me terem dado o ensinamento para a profissão de aprendiz) e na minha ultima actualização passei a ter o cargo de Tirocinante! Fiquei, como habitualmente estou, à toa... Mas que cargo seria este com um nome tão pomposo que só me relembra algo maléfico, sei lá, uma espécie de assassino que "tirocina" as pessoas, ou uma espécie de talhante. Pensei para com os meus botões "não bastava julgarem-me um ladrão pelo aspecto ainda tinham que me por uma profissão com um nome assustador", mas como não gosto de tirar conclusões precipitadas e não sou daqueles maluquinhos que se entretêm a decorar o dicionário quando vão ao WC, decidi ir ver o que significava TIROCINANTE... "Et voilà", tirocinante ou tirocínio significa aprendiz, exercicío ou prática de determinadas funções como exercicío preliminar para o desempenho delas... Gosto particularmente da parte dos preliminares, já durmo mais relaxado por saber que não tenho uma profissão assassina, andei os últimos 12 anos a aprender e continuo, será que sou burro? que não me consigo especializar em nada? e lá ando eu a preliminar e a aprender quiçá por mais 12 anos...

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

UMA PROVOCAÇÃO

É com muita surpresa que noto que o meu gajo do rés do chão, anda com vontade de sair das asas do seu anjo!(Humm)
Mas ao contrário do que possam pensar, não é um ataque ciúmes, mas isso não interessa nada agora.
É 6ªfeira e o processo da "night" é diferente das mulheres para os homens...ambos solteiros(né, gajo?).
Enquanto vocês vão para o bar para engatar miúdas, nós vamos para quê? Engatar gajos, dah!Vocês é que pensam que precisam de frases de engate, quando no fundo os "engatados" são vocês!
Podem vir as frases mais lindas... mas se já tiver outro peixe na linha, adeus, nós é que damos a última palavra!
Mas é bom que se treinem... pode ser que tenham sorte e sejam vocês na linha! Não é gajo do rés-do-chão!
Adoro-te

Hoje é dia de engate

Como é 6ª Feira a malta vai sair para beber uns copos, "galar" umas miudas, apanhar multas por excesso de velocidade e sangue a mais no álcool e tal, vou deixar aqui umas frases de engate que dão sempre jeito... das duas, três... Ou ela acha piada e vocês têm uma noite memorável, ela não acha piada e o pior que vos pode acontecer é levarem um tabefe e ficarem mal vistos ou o namorado dela que tem "prái" uns dois ou três metros não acha piada e tal como a primeira opção vocês têm uma noite memorável. O importante é haver pensamento positivo acima de tudo. Sem mais demoras aqui vão as frases de engate:
1 - "Olha desculpa, não te dói nada? É que eu pensava que quando os anjos caíam na terra se magoavam"
2 - "Deus deve andar louco para deixar os anjos andar livremente na terra..."
3 - "Gostas de crianças? Eu sei faze-las!"
4 - "Essa roupinha que trazes vestida ficava a matar no chão do meu quarto"
-
O autor deste post não se responsabiliza por efeitos secundários provocados pela medicação acima mencionada.
-
Bom Fim-de-Semana

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Dia de Poesia Amadora - Dedicado a minha Mãe - a todas as Mães

Para a minha Mãe
-
Tu que me deste ao mundo,
e no mundo, um homem me tornaste,
deste-me educação, conhecimento profundo,
e no mais profundo, sempre me amaste.
-
Sempre encontrei na tua pessoa,
todo o amor e carinho presente,
protegido por ti, da dor que aguilhoa,
inundado por ti, de felicidade patente.
-
Ser Mãe, é ser superior,
é suportar o peso do mundo...
... é dar tudo em nome do amor.
-
Se algum dia conseguir retribuir,
tudo o que recebi na vida,
o nome Mãe, é certo, se vai ouvir...

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Contra factos... tenham vergonha!!

Aceito que todos devemos lutar por melhores condições e salários nos nossos empregos, agora o que me custa a entender é este "gozar" dos professores para com a grande maioria dos trabalhadores do sector privado. Hoje de manhã quando vinha para o trabalho, onde não sou avaliado mas se fizer merda venho logo para a rua e ainda por cima ganho um salário que nem atinge o mínimo para ser digno de apresentação de IRS, ouvi na rádio que os professores vão exigir ao estado o pagamento das horas extraordinárias feitas em aulas de substituição, ainda ouvi uma professora dizer que com a avaliação os professores não vão conseguir pôr o aluno em 1º lugar (sejam sinceros uma vez na vida, devem contar-se pelos dedos os professores que alguma vez meteram o aluno em 1º lugar).
Os governos anteriores foram criticados por não aplicar medidas de alteração profundas no ensino, este é criticado por as fazer, não sou partidário, simpatizo com o partido A ou B, mas acima de tudo simpatizo por quem tenta fazer algo pelo país. Já era tempo de pararem com manifestações, fizeram a vossa obrigação que foi reclamar, o "bluf" não resultou agora há que por as cartas na mesa e dar o jogo como perdido, parem é de gozar com o trabalhador comum.
Estive a ver a Tabela Salarial provisória do Sindicato dos Professores da Zona Centro (http://www.spzc.pt/drupal/files/carreira/TV2008.pdf) e mostro só os extremos, ou seja o professor de 1º Escalão e o professor titular do 3º escalão:
Professor do 1º Escalão (Índice 167) - 1.475,83 €
Professor Titular do 3º Escalão (Índice 340) - 3.004,69 €
-
A título de curiosodade fiz uma regra de 3 simples para saber a que índice eu me enquadrava relativamente ao índice 167 e o resultado foi índice 53,75. Como diria o saudoso Herman José na personagem de Diácono Remédios: "ó meuuzzz amigozzz, tenham vergonhazzz, não havia necessidade zzzz". Como diz também o povo "eu dava o cú e três tostões" para ganhar isso e não me importava nada de ser avaliado pelo meu trabalho...

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Quem quer processar o Estado Português?

Hoje tive um dia tão atarefado que nem me ocorria nada para escrever, mas para meu encanto basta ouvir ou ver o noticiário para surgir logo inspiração.
Vi nas notícias que os notários queriam ou iam processar o Estado Português porque o Zézito quer acabar-lhes com o tacho... Ora relembrando-me de todos os processos contra o estado resolvi fazer uma pesquisa rápida no Google com as palavras chave "processam o estado" e assim rapidamente e resumidamente apareceram os seguintes "queixosos": funcionários do fisco, notários, professores, inspectores da PJ, funcionários públicos, magistrados, Robert Murat e Bruxelas por causa da Golden Share que o estado detém sobre a PT.
Isto deixou-me perplexo... é só "necessitados" a processar o estado. A minha pergunta é a seguinte: -Quem é que eu posso processar por ter maus professores quando estudava, quem processo quando me cobram 1.600 € pela escritura da casa, de quem é a culpa da estúpida taxa denominada de Imposto de Selo e esse dinheiro é para "sustentar" quem, posso processar a Juíza que me "obrigou" a pagar 500€ de despesas de tribunal por ter perdido 10minutos comigo na sala de audiências.
A resposta a estas questões é simples... não se processa ninguém porque o Zé Povinho é pagar e não bufar.
Ainda voltando à noticía dos notários, achei bastante piada quando o seu representante diz que se os notários acabarem as pessoas com menos recursos vão ficar mais vulneráveis... Adoro quando têm a corda ao pescoço lembrarem-se sempre do pobre, faz lembrar o jogo de xadrez em que se empurram sempre os peões para a frente de batalha com o intuito de proteger as peças mais valiosas...

domingo, 24 de fevereiro de 2008

A minha Sogra diz...

Hoje como é Domingo - Dia Santo, não vou "escrevinhar" muito, apenas vou colocar uma coisa que a minha Sogra diz ocasionalmente, que é o seguinte:
-
"Quando morrer, quero ser enterrada de barriga para baixo, para fornicar os que lá estão e cagar para os que cá ficam."
-
Não há dúvida que a sabedoria popular é o melhor legado que podemos ter...

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Aparência

Hoje dei uma rebarbadela na barba, não a desfiz completamente pois sou incapaz de me olhar no espelho sem a penugem negra que me cobre a cara, apenas a aparei um pouco. Fiz isto porque a sociedade vive de aparências, embora eu não ligue a minima a isso, cansa-me o facto de cada vez que vou a um hipermercado ou a outra superfície seja perseguido incessantemente pelos Srs. Seguranças que me julgam pela aparência, dizendo os seus subconscientes "aquele gajo tem ar de ladrão, veio aqui para roubar" ou pior, julgando-me como um parente afastado do Bin Laden. Tou-me bem a cagar para eles todos e para quem julga as pessoas pela aparência, são gente fraca de espirito, a verdade é que aparei a barba porque já fazia muitas cócegas à Gaja do Rés-do-Chão Esquerdo, e ela tem a pele muito sensível.
Deixo aqui umas quadras de António Aleixo, que além de um grande poeta popular, era na minha opinião um grande observador:
-
Sei que pareço um ladrão...
mas há muitos que eu conheço
que, não parecendo o que são,
são aquilo que eu pareço.
-
Enquanto o homem pensar
que vale mais que outro homem,
são como os cães a ladrar,
não deixam comer, nem comem.
-
Vemos gente bem vestida,
no aspecto desassombrada;
são tudo ilusões da vida,
tudo é miséria dourada.
-
Porque o mundo me empurrou,
caí na lama, e então
tomei-lhe a cor, mas não sou
a lama que muitos são.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

C'est la vie

Quem nunca ouviu num hospital, numa fila da repartição de finanças ou num posto médico, os emigrantes dizer "Na frança ne se vê rien disto". Eles têm toda a razão, infelizmente é assim no nosso amado País. Os países desenvolvidos têm os bens essênciais mais disponíveis e acessíveis à população... a saúde, a alimentação e a educação. Mas o que muita gente não entende é que cada caso é um caso e não podem falar mal do nosso Portugal quando vivemos num país que zela pela nossa satisfação, e, o que muita gente não sabe e os emigrantes sentem saudades quando estão longe, é que o nosso País também tem os bens essênciais de um Português salvaguardados para contentamento da população, e são o tabaco, o álcool e o café, se querem ver um Tuga feliz é não aumentar o preço destes bens essênciais...
Ás vezes é triste viver aqui... ainda há tempos tive necessidade de meter pneus no carro, porque como bom Tuga que sou deixei gastar os que lá andavam até ao tutano... depois de várias consultas de preços onde a média de custo de cada pneu era de 100€, lá consegui arranjar cada um por 15€, em 2ª mão, importados do estrangeiro, que um senhor, muito simpático por sinal, vende lá para os lados não sei de onde... Não fiquei orgulhoso pela compra que fiz, antes pelo contrário, entristece-me saber que a necessidade nos obriga a comprar a merda que os outros não querem, senti-me um mendigo a procurar comida numa lixeira, mas lá me desenrasquei à tuga man... é este o País onde vivemos...
Em nota final só deixar aqui mais um reparo: O Benfica não joga nada!!! tenho que mudar de clube...

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

5ª Feira - Dia de Poesia Amadora - Dedicado à Priminha

Sei que te prometi um poema,

Não foi uma promessa em vão

Este vai ser um teorema,

Pensado com o coração.

*

Da infância trazemos brincadeiras,

Na mente reconfortadas

Com o passar dos anos, diferentes maneiras...

... diferentes caminhos, estradas separadas.

*

Somos da mesma linhagem,

Até irmãos emprestados!

Eternamente amigos, fixa a mensagem:

- Somos os Primos de Cabelos Encaracolados! (;P)



Isto de prometer poemas tem que acabar... A minhã querida Mãe, como qualquer Mãe que se preze, sentiu ciúmes e com razão, por eu não lhe dedicar nenhum poema, por isso na próxima semana é só para ti... Espero ter a nobreza de conseguir exprimir por palavras todo o amor e carinho que sinto por "tu".

Se a moda pega crio um negócio, por isso se algum dia abrirem a caixa de correio e encontrarem um papelinho de má qualidade não se preocupem que não é do Mestre Djambo nem da Igreja Maná, é do Casal do Rés-do-Chão Esquerdo com a seguinte mensagem: "Quer algo único, só seu, que mais ninguém tenha? Então compre um poema do Casal, é baratinho e não lhe faz mal" lol

Fabulasticamente orgasmico!!!

Anteontem entrei aqui no blogue para postar e deparei-me com 9 alminhas a ler o blogue!!! Tive um orgasmo cerebral, só comparável com o desempenho da Soraia Chaves nos filmes do Vasconcelos, ou com a Luciana Abreu (mais conhecida por Hot Lúciflor) na capa de uma revista masculina. Dei logo um berro à Gaja do Rés-do-Chão Esquerdo para vir observar tamanha conquista, é que o hábito de ter só 1 ou 2 leitores é difícil de abandonar... Não é que eu escreva para agradar ou algo parecido, apenas me dá gozo escrever e fico feliz por partilhar algo com as pessoas, já que ler detesto, desenho sem régua, esquadro ou AutoCad é mentira, ao menos a escrita possibilita-me inchar o peito e dizer "Eu tenho um blogue, e já lá tive 9 pessoas a ler ao mesmo tempo!", sem dúvida é algo que impressiona qualquer mortal, um cartão de visita mais marcante do que aparecer com uma camisola ou um blusão da Gant... A partir deste momento vou entrar nos locais públicos da alta society com toda a segurança, trajado com a minha roupa da marca MC (Marca Cigano) e gritar bem alto "Tenho um Blogue... e já lá tive 9 pessoas porra!!"

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Há dias assim...

Ele há dias em que não me apetece escrever nada, em que ando irritadiço. Ainda comecei a escrever sobre um determinado tema, mas achei que estava a ser muito polémico e não me apetece andar em guerras mesquinhas com ninguém, talvez lá para a primavera que isto do desabrochar tem muito que se lhe diga.
Uma coisa vos digo meus amigos/as: -Deitar tarde e cedo erquer dá uma soneira que nem queiras saber!

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Túneis na Serra da Estrela...

Acabei de chegar há alguns minutos de Coimbra, fui lá para ser "violado" no olho direito, foi uma violação a laser e consentida pois é necessária para continuar a observar a beleza que dia-a-dia me rodeia. "Só" me levantei da cama ás 4:30 da manhã para estar lá por volta das 7h, conseguir ser atendido mais rapidamente e chegar a casa a horas decentes para dormir um pouco e ainda ir trabalhar se recuperar do cansaço e ardor no olho provocado pelo laser. Não me queixo... há situações bem piores.
Quando entro no carro para ir a Coimbra a minha mente esquartela-se... de um lado pensa "vou pela torre", do outro "vou por unhais" mais conhecida por pedras lavradas, as outras estão fora de questão já que a "volta" é muito grande e o gasóleo já foi mais fácil de adquirir... Como costume em época invernal decidi-me pelas "pedras lavradas" (boa opção já que o maciço central foi cortado ao trânsito). Depois de uma hora e pouco de curvas, contra-curvas, subidas, descidas (que nem desgosto, confesso), chuva, nevoeiro e mais chuva, lá chego a Venda de Galizes onde a chuva continua mas a estrada é mais harmoniosa e digo para a Gaja do Rés-do-Chão Esquerdo "como se pouparia tempo, dinheiro e poluia-se menos se existissem os túneis na serra"...
Li num blogue, não posso agora precisar qual, em que os ambientalistas estavam contra a construção dos túneis na serra, não li nenhuma justificação válida para esta tomada de posição, respeito e amo a natureza, nalgumas situações nem tanto os ambientalistas pois acho que por vezes são demasiado radicais, perdendo a noção da realidade e da razão, mas acredito que túneis na Serra da Estrela seria uma mais valia, tanto para a natureza e a suposta área protegida, como para as populações, pois haveria menos tráfego no maciço central e logo uma maior preservação, mas isto sou só eu a pensar alto, sou leigo na matéria.

sábado, 16 de fevereiro de 2008

Dia de descobertas...

Ontem vinha de carro com a Gaja do Rés-do-Chão Esquerdo e puxei de um cigarro, rápida como uma flecha, com os seus 1,5mts e um olhar penetrante, ela diz-me: "Já vais fumar outra vez?!! Vamos jantar daqui nada!" Eu para justificar o meu vício estúpido respondi de imediato "É um prazer... como fazer amor" ao que ela contra-ataca "Mas o tabaco faz mal e fazer amor não..." e eu disse-lhe "Então porque é que as pessoas fumam 10 ou 15 cigarros por dia e não fazem amor 10 ou 15 vezes por dia?" isto foi pura retórica, mas deixou-me a pensar porque é que temos prazeres estúpidos e não nos dedicamos mais árduamente aos prazeres saudáveis, cheguei à seguinte conclusão: Porque somos Humanos! Isto fez-me lembrar o que o meu boss ás vezes me diz, que segundo ele já o pai lhe dizia "Só há 3 animais que fumam - os macacos porque são macacos, os cavalos porque são cavalos e os homens porque são burros..." não sei se é bem assim a frase, mas dá para perceber a ideia...
Mais à noite fiz outra descoberta formidável! Já conheço a Gaja do Rés-do-Chão Esquerdo há 6 anos e sei quais as suas preferências musicais, mas ontem descobri qual é a música que realmente a deixa feliz... É aquela música que se ouve quando desligamos o computador e o windows está a encerrar "taram tan tan" eu digo isto porque ontem quando encerrava o computador olhei para o sofá onde estava deitada a Gaja e quando deu esta música ela sorriu e pude até ver um brilhozinho nos seus olhos... E lá fui aninhar-me ao pé dela no sofá para vermos o Constantine....

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Vamos ajudar a mocinha...

A fome é algo terrível e se possível devemos sempre impedir que alguém sofra deste mal... Quando era solteiro e bom rapaz :P, ajudava sempre estas alminhas que mendigavam por "comida", agora que estou casado, ou melhor, acasalado deixo essa missão para os jovens Tugas, mais concretamente para os jovens "machos serranos", mas continuo informado das carências que assolam o nosso País, por isso aqui vai este pedido de ajuda vindo de quem anda desesperado, não deixem de apoiar estas causas nobres que contribuem para um sorriso matinal de orelha a orelha.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

5ª Feira - Dia de Poesia Amadora + Dia dos Namorados = Soneto para a Gaja do R/Chão Esquerdo

Acordar assim a teu lado,
É sentir a doce serenidade;
É saber que estou bem fadado,
Para te abraçar na eternidade.
*
O teu sorriso encantador,
A minha alma acalenta
Fazes-me feliz e um sonhador,
Tenha eu trinta ou cinquenta...
*
De hoje para todo o sempre,
No teu olhar quero me perder,
Para que nada mais em mim entre...
*
Apenas o teu perpétuo calor,
Meu coração faz arder,
És o meu mundo, és o meu amor...

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Interactividade

Em tempos, num dos seus discursos, o ex-presidente dos Estados Unidos John Fitzgerald Kennedy (JFK) disse "não pergunteis o que o vosso país pode fazer por vós, perguntai o que podeis fazer pelo vosso país" eu sinceramente acho que esta frase não se pode aplicar ao nosso país, nem aos países da união europeia, isto porque não temos país, ele não é nosso e os políticos apenas cá estão para fazer cumprir o estipulado pela união europeia, que é quem manda. Isto veio à baila porque eu não posso fazer nada pelo meu país, porque já não é meu e honestamente acho que muito pouco ou nada ele vai fazer por mim... Não acredito no país, mas ainda acredito nos Portugueses e é disso que quero falar. Todos temos problemas que guardamos dentro de nós e ás vezes a conversar e a trocar ideias e opiniões eles acabam por se resolver, por isso o que proponho é que se quiserem deixar comentários anónimos sobre algum problema, sugestão ou opinião que tenham eu terei todo o gosto em interagir, pois cada opinião vale o que vale e ás vezes algumas podem ser muito valorizadas porque a conversar é que a gente se entende.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Nem sei que título dar...

Fazemos planos na vida, projectamos, idealizamos, olhamos um futuro risonho, é isso que em parte nos pode reconhecer o estatuto de estar vivos… Errado!! Tudo o que projectamos e idealizamos são planos pré-definidos pela sociedade que nos rodeia, tornamo-nos máquinas monótonas e rotineiras e isto tudo para quê? Para alimentar o sonho planeado, que no fundo nem é planeado por nós, é idealizado e executado pela sociedade que nos quer autóctones no seu mecanismo de controlo e consumismo que nos impulsiona a ter mais e mais, e quando não suportamos olear mais este mecanismo, a sociedade que nos impulsiona é a mesma que nos afunda nas suas teias… Quando se está no fundo surgem as velhas questões existenciais como “terei vivido? será isto a vida?” e lá se riem os chefes da sociedade que nos têm presos… É utopia viver sem consumismo, mas será utopia pensar que ainda há humanidade nas pessoas? É nestas alturas que conhecemos amigos e pseudo-amigos, familiares e pseudo-familiares e por aí fora… É quando esticamos a mão em busca de um apoio, de algo que não nos deixe ir mais ao fundo que vemos quem nos dá a mão, a outra mão, o pé… que dá tudo para nos tentar salvar e que por vezes aparece de onde menos esperamos.

Quem já ajudou outro de uma forma completamente imaculada de qualquer interesse de retorno acho que já saboreou um pouco do sentido da vida, é um prazer sem explicação, é uma lição para a nossa mente e para a sociedade.

Para essas pessoas deixo aqui os meus parabéns, o meu obrigado e uma lágrima pela sua humanidade.

PS: por favor não me mandem mails sentimentalistas senão fico muito lamechas ;)

sábado, 9 de fevereiro de 2008

Os americanos o quê?

Este filme já rodou muito pelos mails das pessoas, mas tenho que o publicar.
Pessoalmente não gosto muito dos americanos, esse povo que vive ali na zona da Nave de Santo António, cada vez que descem à Covilhã só arranjam desacatos. Pensam que por ter mais umas ovelhitas e bombas que dá para ver na televisão já podem fazer o que querem... Bahh



sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

6ª Feira é dia de.... Merdas que ninguém repara mas que até são interessantes!!

Recebi uma informação relativa a um artigo que está publicado na famosa "Lei do Tabaco"... aqui vai:
Artigo 4º
Proibido fumar em determinados locais.
1 - É proibido fumar:
a) Nos locais onde estejam instalados órgãos de soberania, serviços e organismos da Administração Pública e pessoas colectivas públicas;
.
b) Nos locais de trabalho;
.
Para se sincero ainda não consultei a Lei para confirmar se o que está aqui escrito é mesmo verdade, mas a ser, há que dar um voto de louvor a quem escreveu a lei pela sua sinceridade e conhecimento da realidade laboral do nosso País, todos sabemos que locais de trabalho e serviços públicos são coisas completamente distintas. Isto não é muito útil, mas até é uma merda interessante.
.
Agora o que é realmente útil e interessante é isto. Quantas vezes vocês andam com carros emprestados ou até mesmo com o vosso, chegam ás bombas de gasolina e ficam à toa sem saber de que lado se encontra o orifício para meter gasolina? A solução é simples meus amigos/as, não precisam sair do carro para ver de que lado está, basta olharem para o ponteiro da gasolina ver o desenho da bomba e do lado que estiver desenhada a mangueira, é o lado onde está o orificio de abastecimento. Isto sim é uma merda útil e interessante!

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Poesia Amadora - Fresca e Fofa

Ó Governo de Portugal
Que gastas tanto dinheirinho
Os ministros não levam a mal
Desde que lhes caia algum no bolsinho...
*
Mas para dinheiro se gastar,
E se poder andar em carrões,
O Zé Povinho é necessário chular,
Ele que fique com os tostões...
*
E lá veem as finanças,
Arrancar o meu eurinho
Não me deixam fazer poupanças,
Nem beber uma copito de vinho!!
*
Mas eu gosto desta Terra,
Onde o sol por todo o lado abunda,
Não entramos com ninguém em guerra,
E temos um seleccionador "qui não gosta di bunda"
*
Só temos que ter vergonha,
Da selecção de futebol,
Ainda ontem levaram 3 na fronha,
Correram tanto como um caracol...
*
Mas continuemos alegres!!
Neste cantinho à beira mar,
As crises costumam ser breves...
E sempre há a hipótese de emigrar...

O Gajo do R/chão Esquerdo

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

Politicos Vs Vergonha...

Hoje li algures que dezenas de politicos solicitaram ao Tribunal de Contas que as suas declarações de rendimentos fossem ocultadas da opinião pública... Não podia estar mais de acordo com eles, e passo a justificar a minha opinião.
Coloquem-se na pele de um politico, somos um politico, gerimos o nosso país e quando apresentamos o nosso rendimento há alguém que se ri de nós... O Sr. Administrador da Empresa, que só deve ganhar o quádruplo ou o quintuplo do Sr. Politico... Afinal o Sr. Politico é que gere o país, aparece nos jornais e na televisão e o Sr. Administrador incógnito no seu cantinho tem um salário bem melhor!! Isto é inadmissível, o Sr. Politico não pode dar conhecimento dos seus rendimentos, e cá andamos nós o Zé Povinho a criticar o Sr. Politico por ganhar 2mil, 3mil ou 4mil euritos por mês enquanto nós ganhamos 400 ou 500 euros (quando o mês corre bem e não precisamos de faltar para ir ao médico). Enquanto escrevia isto ocorreu-me que secalhar o cargo de politico é uma espécie de formação profissional para se poder obter o cargo de administrador, pois a maioria dos politicos fazem esse percurso profissional.
O Gajo do Rés-do-Chão Esquerdo

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

É por isso que o mundo não cai!

Estive a pensar bastante no que realmente faz girar o mundo e cheguei a uma conclusão: (não, não é o dinheiro) são sim as novelas!
Se não houvesse novelas, andávamos todos a ver séries, filmes, documentários, programas de entretenimento, concursos, até desenhos animados (que horror!), seria uma tragédia, não teríamos o gosto de ver todos os dias brotar talento nas televisões portuguesas! (Muito sarcasmo)
No meu mundo existem sempre dois ou mais lados …se há um caçador, há uma presa, se há um criminoso, há um polícia, se há um jornalista, há uma tia, se há uma novela…TEM QUE HAVER ALTERNATIVA.

Estou farta de novelas, mas respeito quem goste (que remédio, senão não respeitava a minha própria mãe)!
Estou seriamente a pensar em criar um movimento anti-novelas, mas depois penso nos pobres actores e actrizes que fazem das novelas o seu ganha-pão, a levarem uma vida de escravidão, em que mal saem duma personagem já têm que encarnar outra!
Devem ser actores prodígios, com a capacidade de, no espaço de uma semana, fazerem esquecer o público da antiga personagem e dar vida a uma nova, ou a outra opção: o papel não foi nada marcante!
Para mim é a segunda opção!
Mas não faz mal nenhum, numa novela são mauzinhos, fazem a vida negra a todos até ao último episodio, depois tem um fim triste, na seguinte são um poço de virtudes, desgraçadinhos, a levar sempre com problemas mas o final é melhor que o dos contos de fadas!Os temas são sempre os mesmos: amores impossíveis, proibidos, invejas desse amor, dinheiro dum desses amores e um segredo bem guardado, desculpem mal guardado, porque se fosse bem… ninguém saberia, não é?
A Gaja do rés-do-chão esquerdo

domingo, 3 de fevereiro de 2008

Carnaval - Divertimento ou Tortura?

Adoro o Carnaval, aliás para mim é o melhor festejo anual, é daqueles dias em que ninguém liga à nossa aparência e isso agrada-me, pois a minha barriga passa despercebida no meio de toda a cor e folia que anima o carnaval. Até aqui tudo bem. Agora o que me chateia é o sadomusical que nos tortura... Desde que me conheço como gente que oiço no carnaval as mesmas músicas, seja nos bailaricos populares, seja em bares ou discotecas... "É a cabeleira do zé zé, será que ele é, será que ele é..." e o "Mãma eu quero, mãma eu quero, mãma eu quero mamar..." é Ivetes Sangalos, Fáfás de Belém, Danielas Mercuris, etc... Agora percebo porque é que o Professor José Hermano Saraiva nunca fez nenhum programa sobre o Carnaval... porque não há antiguidade!!! O que se ouvia há 20-25 anos é o que se ouve agora, é que nem o Jaimão altera uma letrita de carnaval para pelo menos animar o pessoal... Mas nós lá continuamos a viver o carnaval como se fosse o último das nossas vidas... abençoado alcool que ingerimos e nos faz ouvir a musica como se fosse a grande novidade do momento. E VIVA O CARNAVAL!!