sexta-feira, 7 de março de 2008

Qual é a minha profissão?

Antes de mais quero pedir desculpa a quem se habituou a ler o blogue, pois metia novas mensagens quase diariamente e agora já não escrevo há mais de 50 anos. É a prostituta desta vida que tanto amamos que por vezes não nos deixa olhar para mais nada a não ser para ela, decerto compreendem o que digo.
Depois das devidas desculpas pedidas quero falar de algo que me incomoda, que eu não sei explicar e que ocasionalmente sou questionado, este algo é a minha profissão...
Quando alguém me pergunta "O que fazes?" a minha mente atrofia-se numa panóplia de profissões "sou desenhador projectista, sou escriturário, sou técnico de vendas ao público, sou dactilógrafo, sou técnico de hardware, serei um escravo da entidade empregadora" é a confusão total no meu cérebro...
É que nem o recibo de vencimento ajuda! Ora vejamos, inicialmente era Escriturário de 3ª (ainda tive esperanças que passado 12 anos já estivesse na 1ª divisão, enfim, desabafos), depois passado algum tempo passei a ser Aprendiz (estou sempre aberto ao conhecimento, a aprender coisas novas, mas não me lembro de me terem dado o ensinamento para a profissão de aprendiz) e na minha ultima actualização passei a ter o cargo de Tirocinante! Fiquei, como habitualmente estou, à toa... Mas que cargo seria este com um nome tão pomposo que só me relembra algo maléfico, sei lá, uma espécie de assassino que "tirocina" as pessoas, ou uma espécie de talhante. Pensei para com os meus botões "não bastava julgarem-me um ladrão pelo aspecto ainda tinham que me por uma profissão com um nome assustador", mas como não gosto de tirar conclusões precipitadas e não sou daqueles maluquinhos que se entretêm a decorar o dicionário quando vão ao WC, decidi ir ver o que significava TIROCINANTE... "Et voilà", tirocinante ou tirocínio significa aprendiz, exercicío ou prática de determinadas funções como exercicío preliminar para o desempenho delas... Gosto particularmente da parte dos preliminares, já durmo mais relaxado por saber que não tenho uma profissão assassina, andei os últimos 12 anos a aprender e continuo, será que sou burro? que não me consigo especializar em nada? e lá ando eu a preliminar e a aprender quiçá por mais 12 anos...

2 comentários:

Risinhos disse...

Ó primito, é mais do que evidente que a categoria profissional que te atribuíram não é a mais correcta para o desempenho das tuas funções e acho que deves chamar a atenção de quem de direito, ou seja, do teu patrão!
Mas tenho ainda que dizer que, apesar de não ser justa a tua categoria profissional, não te esqueças que nunca sabemos tudo! Estamos sempre em constante aprendizagem! Eu pelo menos falo por mim, que todos os dias aprendo algo novo, seja relacionado com a profissão que tenho, seja com a vida em geral.
Vá, não fiques triste com isso! Quero ver um sorriso alegre nessa cara!! Porque, como dizia o outro, "tristezas não pagam dívidas". :D

O casal do Rés-do-Chão Esquerdo disse...

Priminha, muitas empresas trocam de aprendiz para escriturário de 3ª depois para tirocinante, depois para aprendiz de 2ª... A entidade patronal tem conhecimento disto... é uma forma bonita de não aumentarem os salários devido à antiguidade e subida de posto.. é o país do faz de conta